Qualificando leads e viajando pelo mundo

Conheça a história da Scooteira gaúcha, Ana Fabrício, que prospecta e qualifica leads enquanto viaja pelo mundo, morando em um motorhome.

Autonomia

Como você definiria a palavra autonomia, dentro do contexto de trabalho remoto?

Na Scooto, ter autonomia no trabalho significa ter liberdade para fazer escolhas, trabalhar sem ter cada passo controlado ou pausas cronometradas, e poder fazer sua autogestão para cumprir metas e prazos. Essas são algumas das definições que as Scooteiras encontram para a palavra autonomia, quando relacionada ao trabalho remoto na Scooto.

Mas, para a Scooteira gaúcha, Ana Fabrício, esse significado vai além…

Quem é Ana Fabrício?

Scooteira de pré-vendas, nascida e criada em Três de Maio, cidade do interior do Rio Grande do Sul, sempre gostou de viajar e conhecer novos lugares. Essa paixão por viagens é dividida com Glauber, seu companheiro. Juntos, mergulharam na aventura mais incrível de suas vidas: explorar o mundo, a bordo de um motorhome. Até agora, percorreram, no Brasil, cerca de 30.000 km e, entre Chile e Argentina, 10.000 km.

Ana, que durante 5 anos foi dona de 2 empresas, nunca se identificou com rotinas inflexíveis e trabalhos engessados, daqueles que não se pode dar um passo sem que seu chefe lhe questione o que está fazendo. Ter autonomia para gerir seus resultados e liberdade para fazer escolhas sempre foram necessidades latentes no seu coração. 

De cara, a gente já consegue saber por que Scooto e Ana deram match, não é?

Como tudo começou…

Foi ao voltar de um mochilão entre Brasil, Peru, Bolívia e Argentina, em 2016, que Ana se apaixonou ainda mais pela ideia de explorar novos lugares. Então, decidida a viver um ano sabático, viajando pelo mundo, a gaúcha começou a se preparar financeiramente. Foram 4 anos de muito trabalho e economia até que, em 2020, em meio a documentários e séries sobre viagens, Ana descobriu o motorhome e se encantou pelo estilo #vanlife (viver em um carro, em constante movimento).

Assim, a ideia de um novo mochilão ficou pelos ares e deu lugar a uma nova fase do casal. Ana e Glauber decidiram comprar uma Sprinter, na ânsia de experimentar a vida na estrada. Em poucos meses, a conversão do carro em casa, feita por um conhecido do casal, estava pronta. A Sprinter, então, se tornou o motorhome de Ana e Glauber.

Chegou a hora! Com o motorhome pronto para partir, o casal disse adeus às suas empresas, casa, mobília, louças, roupas e tudo o que não coubesse no furgão e, em janeiro de 2021, colocou o pé, ou melhor, a casa na estrada. De janeiro a dezembro, Ana e Glauber exploraram todas as regiões do Brasil. 

Ainda faltava algo…

Em meio às viagens diárias, Ana passou a usar as redes sociais para trabalhar, produzindo conteúdo para a sua conta no Instagram, @bemnaestradabr, e vídeos para o seu canal no YouTube. O que seria um ano sabático, se tornou um ano de muito trabalho, já que foi na produção de conteúdo que a gaúcha encontrou uma forma de monetizar essa experiência e, de quebra, servir de inspiração para quem sonha vivê-la também. 

Mas, ainda que estivesse vivendo sua tão sonhada vida na estrada e conseguindo manter sua estabilidade financeira, sentia faltar algo. Ana, que sempre gostou da gestão de negócios, do trabalho em equipe e de lidar com pessoas, percebeu que queria usar mais do seu potencial e de suas habilidades. 

Assim, nasceu uma dor: nenhuma empresa terá uma gestão flexível o suficiente para acreditar que é possível alcançar resultados morando dentro de uma van. 

Foi o que pensou até que, ouvindo um podcast do Primo Rico, durante uma volta para a sua cidade natal, para comemorar as festas de fim de ano com sua família, Ana conheceu a Scooto. 

O encontro entre Ana e Scooto

Uma empresa 100% remota, que emprega só mulheres? É daquelas coisas que a gente só acredita vendo e, quando vê, quase não acredita. 

Ana acreditou e, aos pés do vulcão Lanin, na Argentina, onde fazia cerca de -5° do lado de fora da van, bateu um papo com Marina Cantino, que faz parte do time de People da Scooto, sobre a oportunidade de ser uma Scooteira de SDR (Sales Development Representative).

Ana abraçou uma operação de SDR e, em maio de 2022, se tornou uma Scooteira. De lá para cá, a gaúcha já atuou em duas operações de pré-vendas e vem entregando resultados excelentes.

Qualificando leads e viajando pelo mundo

Se sentindo, finalmente, feliz e realizada com seu estilo de vida e rotina de trabalho, Ana define a autonomia do trabalho remoto na Scooto como poder desfrutar da sua liberdade e viver o sonho de conhecer novos lugares, enquanto cumpre suas metas e continua crescendo e aprendendo. 

Ana sente que, na Scooto, tem autonomia para gerir o seu trabalho e liberdade para fazê-lo em qualquer lugar, o que a faz trabalhar muito mais motivada. 

Hoje, a Scooteira atua em uma operação de 4 horas e já planeja voltar aos países que visitou durante o mochilão. Mas, dessa vez, na sua casa sobre rodas e, claro, levando a Scooto em seu notebook. 

Curiosidades

Como é a internet dentro do motorhome?

 

Na vida (um tanto incomum) sobre rodas, é preciso ter jogo de cintura e agilidade para driblar os imprevistos, o que Ana tem de sobra. 

A Scooteira conta que possui chips de diferentes operadoras do Brasil, Argentina e Chile, além de um modem dentro do motorhome. Mas, quando não consegue uma boa conexão com a internet, trabalha em estacionamentos de supermercado, borracharias, postos de gasolina, lanchonetes e onde mais houver Wi-Fi. 

Como conciliar a rotina de viagens, afazeres domésticos e trabalho?

 

Ana conta que os afazeres domésticos são feitos no “dia da função”, que acontece semanalmente, onde cuida da casa, leva roupas para a lavanderia, faz compras no supermercado e abastece o reservatório de água da van. Assim, consegue se preparar para passar o restante da semana trabalhando e definindo suas rotas. 

Além disso, Ana conta que a tecnologia ajudou muito na adaptação da vida dentro do motorhome. Hoje, usa aplicativos para descobrir novas rotas, encontrar lugares seguros para dormir, e controlar suas finanças.

Seu estilo de vida também cabe na Scooto

A Scooto é para todas as mulheres que se identificam não só com o modelo remoto de trabalho, mas com a liberdade e autogestão para realizar suas tarefas diárias e entregar resultadosEm casa, na van, na praia, viajando pelo mundo ou em seu escritório, ser uma Scooteira significa ter uma relação de trabalho baseada em confiança, autonomia e entrega

Se você, assim como a Ana, também quer fazer parte do time de mulheres que revoluciona o mercado de vendas e atendimento ao cliente, enquanto desfruta da sua liberdade, acompanhe nossos canais para saber quando há abertura de oportunidades.