Scooto

Contramão de mercado: por que humanizar o atendimento?

Apesar da agilidade da inteligência artificial e seus demais atributos que contribuem para a funcionalidade de diversos processos, há segmentos em que a ação humana é essencial, como o atendimento ao cliente.

Isto porque, um robô não consegue demonstrar empatia, acolher o indivíduo de forma efetiva ou sequer entender de fato a sua dor, o que torna o atendimento pouco resolutivo ou, na linguagem popular, “meia boca”.

No mercado atual, onde a oferta de preços e serviços é disputada, a experiência do cliente se torna o maior diferencial para o destaque de uma marca.

Caminhando na contramão da robotização e estabelecendo uma relação pós-venda, por meio de um atendimento humanizado, garantimos uma experiência positiva, gerando maior índice de satisfação, fidelização e promoção da marca.

Um cliente bem acolhido certamente não será só mais um comprador, mas também  um promotor da marca que expõe sua satisfação com o serviço e, até, indica a empresa.

É com essa transformação nas jornadas do seu cliente que a Scooto atua. Acreditamos que oferecendo atendimento personalizado e eficiente, baseado na empatia, promovemos uma experiência ímpar. E, assim, impulsionamos a performance da sua marca e sua relevância no mercado.

E não estamos sozinhas, é cada vez maior o número de empresas que veem os resultados com o investimento no sucesso do cliente por meio de sua jornada de relacionamento com a marca. Confira alguns gigantes do mercado que entenderam com seus resultados que o cliente feliz gera mais lucros para a empresa e promoção espontânea.

Nubank

Além de buscar resolver o problema de modo rápido, simplificado e espontâneo, o banco digital evita terceirizar o “pepino”. Também extinguiu aquela frase típica de script que não passa confiança ao ouvinte: “vou estar te transferindo…”.

O caso mais conhecido é o de um usuário que teve seu cartão de crédito comido por seu animal de estimação. O Nubank enviou não só um novo cartão, como ainda uma carta escrita à mão e um brinquedo de morder para a Belinha, a devoradora  de cartão.

O usuário, surpreso  com tamanha a ação do banco, publicou fotos que viralizaram nas redes sociais e colocaram o Nubank em posição de excelência em atendimento ao cliente.

Paris 6

O restaurante Paris 6 integra a lista de fatos diversos que geraram buzz para marca, cuja intenção primeira era melhorar a experiência de uma cliente que teve um vídeo em que estava sendo derrubada por um forte temporal na porta do  restaurante. Era apenas uma saída comum para jantar  que virou motivo de piadas nas redes sociais.

Tomando conhecimento do ocorrido, o restaurante mobilizou as redes para buscar a tal cliente com o intuito de convidá-la para um jantar especial por conta da casa. Além do jantar, foi concedido ainda  um VIP vitalício, que a possibilita consumir em qualquer unidade do restaurante sem precisar pagar nada.

O post teve mais de 40 mil visualizações e compartilhamentos, gerando uma enorme admiração e promoção da marca.

Estes são exemplos de algumas empresas que entendem a relevância para os negócios investir recursos no atendimento humanizado para o sucesso do cliente. E você, o que tem feito para melhorar a performance do seu serviço ou produto?